blog
Saiba como vender seus produtos nos marketplaces

Os marketplaces – sites que reúnem ofertas de produtos e serviços de diversos vendedores – são plataformas que funcionam como um shopping center onde é possível comparar várias opções de produtos, preços e lojas com muita agilidade.

Muitos vendedores (lojistas ou varejistas) ainda não sabem como vender seus produtos nesses canais ou não se sentem seguros para tal operação, uma vez que o processo é um pouco burocrático e trabalhoso. Além disso, para fazer parte de alguns marketplaces é necessário passar por uma seleção rigorosa.

Para facilitar a sua vida, fizemos um levantamento das principais etapas para começar a vender nos maiores marketplaces nacionais.

1. Cadastro de parceiro

O primeiro passo é preencher o cadastro de parceiro dos marketplaces. Geralmente, os formulários de cadastro estão disponíveis nos sites dos marketplaces:

 

Popappy: O único marketplace que permite marketing digital com marketing de rede integrado com app

http://app.popappy.com

 

Submarino:
https://www.b2wmarketplace.com.br/

Walmart:
https://marketplace.walmart.com.br/

Amazon:
https://services.amazon.com.br/venda-na-amazon/como-funciona.html

Casas Bahia:
https://www.casasbahia.com.br/marketplace/venda-nas-casas-bahia.aspx?origin=cb

Magazine Luiza:
https://www.magazinevoce.com.br/

Ponto Frio:
https://www.pontofrio.com.br/marketplace/venda-no-pontofrio.aspx

Extra:
https://www.extra.com.br/marketplace/venda-no-extra.aspx?origin=ex

MercadoLivre:
https://www.mercadolivre.com.br/anuncios-gratis?referer=homes_sell_layer

 

2. Documentação necessária

Alguns marketplaces exigem, além do cadastro no site, uma série de documentos legais. A documentação necessária varia de marketplace para marketplace. Para você ganhar tempo, providencie os seguintes documentos:

  • Comprovante de Inscrição e Situação Cadastral perante a Receita Federal (CNPJ)
  • Comprovante de Inscrição Estadual
  • Declaração do regime de tributação
  • Consulta Pública ao Cadastro do Estado (SINTEGRA – ICMS)
  • Alvará de funcionamento do estabelecimento (localidade) que irá disponibilizar produtos
  • Certidão Negativa de Débitos Tributários – Tributos Federais e Dívida Ativa da União
  • Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas – CNDT
  • Certidão Negativa de Débitos Previdenciários
  • Certidão Negativa de Falência e Concordata – Estado(matriz e filiais)
  • Certidão dos Distribuidores Cíveis do Estado sede
  • Certidões dos Distribuidores Criminais do Estado sede (em face dos representantes legais e referentes ao CNPJ do Fornecedor)
  • Certidão de distribuição de ações e execuções cíveis e criminais da Justiça Federal
  • Contrato/ Estatuto Social atualizado (constituição e última alteração) + Certidão simplificada do SINREM (obtida na Junta Comercial do estado sede)

Já tenha estes documentos (cópias digitais) em mãos na hora do cadastro.

3. Aprovação

Após o preenchimento do formulário e o envio da documentação, o seu cadastro irá passar por um processo de aprovação (filtro, seleção, crivo). Cada marketplace possui um método. Alguns aprovam de forma automática, logo após o cadastro, enquanto outros fazem uma seleção rigorosa, além da possibilidade de negociar a comissão sobre vendas.

Geralmente, após o cadastro e envio da documentação, o marketplace entra em contato para dar sequência ao processo.

4. Envio de produtos e operação

Após a aprovação do seu cadastro, é hora de enviar os dados dos seus produtos e começar a operação de vendas no marketplace.

Geralmente, a operação acontece da seguinte forma:

a – Tudo começa pelo envio dos dados dos seus produtos ao marketplace.
b – O marketplace divulga os seus produtos para milhares de visitantes.
c – Os consumidores escolhem os produtos e realizam a compra, diretamente no marketplace.
d – O marketplace envia para você os dados dos pedidos aprovados.
e – Você se responsabiliza pela entrega dos produtos e, também, pelas trocas e devoluções.
f – Finalmente, o marketplace repassa mensalmente para você o valor referente às vendas do mês, recolhendo a comissão sobre vendas (negociada no processo de adesão).

Se você possui uma plataforma de e-commerce, é possível integrar seu sistema com os marketplaces e enviar os produtos automaticamente, evitando o recadastramento de todos os produtos. Da mesma forma, a operação (recebimento de pedidos, atualização de estoque, envio de novos produtos, etc) também poderá ser integrada. Caso você queira fazer a gestão destes canais de forma manual e isolada, os marketplaces fornecem algumas ferramentas para você enviar os produtos e controlar as vendas diretamente por lá.

5. Integração da sua loja física com os marketplaces

Manter a operação de vendas em um marketplace é uma atividade árdua e trabalhosa. São tarefas repetitivas que tomam o seu precioso tempo. Para eliminar esse retrabalho, é possível integrar o sistema de gestão da sua loja (e-commerce/backoffice/ERP) com os marketplaces.

Desta forma, você consegue: enviar automaticamente os produtos que estão cadastrados no seu sistema para os marketplaces; receber os pedidos dos marketplaces diretamente no seu sistema; manter o seu estoque sempre atualizado; e, o melhor, sem alterar seu processo atual de vendas.

Apesar da complexidade e particularidade de cada marketplace, atuar nestes canais é sucesso garantido para quem pretende alavancar suas vendas. O ponto principal é encontrar uma harmonia entre o consumidor, o marketplace e o lojista. Seguir os termos e condições de uso de cada marketplace é essencial para um bom andamento do processo de venda e aceitação positiva do consumidor. Com isso, todos saem ganhando com os benefícios que esta modalidade de comércio eletrônico pode proporcionar.

Equipe GRUPO ALIADUS
Oferecemos sistemas de gestão para Marketing de rede, Comércio Varejo, Indústrias, MarketPlace e Ecommerce

 

Compartilhe este Post :

Precisa de ajuda? Converse conosco